Gestão Empresarial (Agosto 2018)

Alir Remodelações: Equipa de sucesso, serviço de qualidade

Desde 2016 que Alexei Sovorghin deixou de trabalhar em nome próprio criando a empresa Frenetikfavorito – Remodelações Unipessoal, Lda., mais conhecida nas redes sociais pela sua marca Alir Remodelações. No entanto, é a experiência que tem desde muito jovem que permite a qualidade prestada pela equipa na área das remodelações e obras.

É com orgulho que Alexei Sovorghin e Irina Lobanova, administradores e fundadores da Alir Remodelações, falam da evolução pessoal e da própria empresa. Alexei é moldavo, decidiu mudar-se para Portugal em 2009 e veio precisamente porque sentia que “no meu país estava estagnado, vim para cá porque queria ter a oportunidade de mostrar o meu valor e o meu trabalho”, conta em entrevista à revista Gestão Empresarial.

Com 21 anos começou a trabalhar em fábricas para poder aprender português e conhecer a mentalidade, forma de trabalhar e de socializar portuguesas. Com uma paixão pelo clima, pela gastronomia, pela simpatia e qualidade de vida do nosso país, o entrevistado tinha como objetivo ser bem sucedido cá, por isso o foco foi sempre a evolução.

Blog da Catarina Beato (2015)

Fazer obras. [A vida resolve-se sozinha mas a casa não II]

A casa não precisava de muitas obras mas quisemos por as coisas exactamente como imaginámos. Eu, como forreta assumida que sou, tive que pensar várias vezes que iríamos gastar nesta etapa o que não tínhamos gasto no casamento. Pedimos vários orçamentos – eu gosto muito da plataforma www.zaask.pt, e nestas coisas acredito que preço/intuição são a conjugação perfeita.GFostei do Alexei desde a primeira conversa [fica o contacto: 926124884, e um agradecimento por toda a paciência e trabalho].

Quando me vi perante uma casa grande – coisa que nunca tive na vida, achei que seria boa ideia falar com alguém que percebesse mais de casas do que eu. Conhecia o trabalho da Maria desde que fiz esta partilha e, estando à vontade com ela, pedi-lhe ajuda. o objectivo era muito simples: aproveitar bem o espaço e utilizar aquilo que eu e o Pedro tínhamos em nossas casas. Viver mais com menos.

Apesar da pressa para mudarmos, as férias de verão obrigaram-nos a abrandar e a pensar nas coisas com calma. Com a ajuda da Maria definimos a utilização que íamos dar a cada divisão e fizemos duas listas: o que temos e o que precisamos de comprar. Aproveitar ao máximo o que já tínhamos, comprar o mínimo.